Jean-Pierre Sarrazac

1946

Vestígio absurdo

Confinamento, estatismo e silêncio no século XX